Two cheerful young business people giving high-five while their colleagues looking at them and smiling
STARTUPS

Empresas catarinenses recebem R$7,5 milhões em investimento da Fapesc e Finep

0

O ecossistema de tecnologia e inovação catarinense ganhou mais um investimento recentemente. A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) destinou junto com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do governo federal, mais R$ 7,5 milhões para contemplar 28 empresas em todo o Estado. Os recursos serão usados para desenvolvimento de novos produtos pelo programa Tecnova II.

Cada uma receberá entre R$ 150 mil e 300 mil para criação de uma solução tecnológica e inovadora ao longo de 24 meses. O objetivo é estimular o setor econômico, a geração de emprego e renda no Estado.

A governadora Daniela Reinehr destaca sua preocupação em buscar alternativas para impulsionar os diferentes potenciais de Santa Catarina, especialmente com parcerias entre o Governo do Estado e o Governo Federal.  “A destinação desses recursos vai contribuir com o desenvolvimento de novas tecnologias, a fim de modernizar os diversos setores econômicos do Estado. Com a geração de novos empregos e oportunidades para os catarinenses, vamos tornar o nosso ambiente ainda mais fértil”, declara.

Segundo o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, esses recursos vão ajudar empresas a desenvolverem novos produtos, bens ou processos com aplicações inovadoras. “Com isso, nós incentivamos a inovação para que as empresas possam contribuir para o desenvolvimento de setores estratégicos para o Estado. Contamos com essas empresas para que novas oportunidades possam ser geradas em Santa Catarina”, destaca.

O gerente da Finep, Vitor Kappel, ressalta a importância da atuação da Fapesc para o fomento da inovação. “Nos últimos 10 anos venho acompanhando de perto Santa Catarina. A Fapesc é sempre muito certeira, com um trabalho admirável. É com essa parceria que chegamos tão longe”, comenta.

Reunião inicial

A Fapesc organizou um encontro virtual com representantes das 28 empresas aprovadas no edital Tecnova II. A conversa serviu para apresentar a equipe da fundação e também tirar dúvidas, especialmente sobre a prestação de contas.

O diretor de Ciência Tecnologia e Inovação da Fapesc, Amauri Bogo, aproveitou para destacar os desafios de chegar nas melhores propostas entre tantas cadastradas. “As empresas foram selecionadas em um processo bem competitivo”, explica.

Já a gerente de Inovação da Fapesc, Gabriela Mager, ressaltou a importância de realizar essa primeira reunião com todos os contemplados na chamada. “É uma grande oportunidade participar desse edital, principalmente nesse momento em que a economia não está tão propícia”, enfatiza.

Confira a lista de empresas e projetos aprovados

– Neoprospecta Pesquisa e Consultoria: plataforma de predição de riscos microbiológicos em alimentos utilizando sequenciamento de DNA e aprendizagem de máquina;

– Virtos Informática: difusão e ampliação da tecnologia de cloud inseridas no projeto “S.O.S Backup Cloud”, primeiro software livre nacional para backup empresarial na nuvem;

– Chipus Microeletrônica: sensor de temperatura de alta precisão Integrado em Tecnologia FinFET;

– Odeme Equipamentos Médicos e Odontológicos: aplicador sônico de materiais dentários;

– Automatisa Sistemas: máquina à laser para o setor educativo e empreendedor, com funções especiais de comando de voz, monitoramento e gestão a distância;

– Itflex Tecnologia: sistema em SaaS, nacional, para gerenciamento centralizado de firewalls, identificação e prevenção de ameaças;

– Hórus Aeronaves: Projeto Monitora que oferece um sistema automático de atualização de base cadastral, identificação de obras irregulares e desmatamento, desenvolvido para uso de prefeituras e órgãos públicos; 

– Scienco Biotech Ltda: desenvolvimento de tecnologia para imunodiagnóstico aviário;

– SensorWEB Serviços de Tecnologia da Informação: sistema de medição e gestão do consumo de gás medicinal Beira Leito;

– Aquarela Inovação Tecnológica do Brasil: Vortx (S&OP 4.0) com foco na geração de sistemas inteligentes sob medida para clientes;

– NanoScoping – Soluções em Nanotecnologia: nanotecnologia verde na agricultura com defensivos agrícolas naturais para o manejo sustentável no campo;

– Didows Code Tecnologia da Informação: TravelSked – Plataforma para a Gestão Ágil de Viagens Corporativas;

– NKL Produtos Eletrônicos: eletroestimulador Auricular VNS;

– Webtech Tecnologia da Informação: sistema centralizador e integrador de informações financeiras e tributárias para BPO financeiro em empresas de pequeno porte;

– TNS Nanotecnologia: ampliação e escalonamento de plataforma nanobiotecnológica para detecção rápida e visual de patógenos de interesse das cadeias produtivas da agroindústria;

– Digicart Indústria e Comércio de Circuitos Impressos: módulo de corrosão vertical para placas de circuito impresso metalizadas;

– beAudio Informática: Audients – Plataforma de data-driven marketing para emissoras de rádio e TV;

– Mettzer Sistemas: sistema de submissão e gestão de projetos acadêmicos e científicos de acordo com a metodologia research pipeline;

– WIER Tecnologia plasma e ozônio: tecnologia para o real tratamento de efluentes líquidos da Indústria Têxtil Catarinense: o poder do ozônio, da nanocatálise e da energia solar;

– Coontrol Tecnologia em Combustão: portal de Eficiência Energética em Combustão Industrial – PEECI;

– OSTec Tecnologia Livre BeSafe: camada de monitoramento de segurança multisolução para prevenção de incidentes cibernéticos;

– Kemia Tratamento de efluentes Ltda: tecnologia verde para destinar corretamente e agregar valor econômico a resíduos do agronegócio através do aproveitamento energético;

– Payface Pagamentos: pagamento com reconhecimento facial para cartões próprios (private label) de pequenos e médios negócios;

SF Geo Egenharia: plataforma SFMapp que facilita a tomada de decisão com base em informações georreferenciadas;

Consolide Assessoria Empresarial Online: otimização de Inside Sales através da análise de audios Com uso da Inteligência Artificial;

Envolve Soluções Digitais: sistemas para vendas de produtos consignados para micro, pequenas empresas e empreendedores individuais;

CSE Equipamentos e Serviços: monitor de Índice de Sucção em Pacientes Neonatais;

Philozon – Indústria e Comércio de Geradores de Ozônio: equipamento brasileiro gerador de ozônio para aplicação odontológica direta.

Fonte: startupi

André de Araujo
Maker e Fouder na Noroeste Valley

    Veja as 10 startups brasileiras mais desejadas pelas empresas

    Previous article

    Enem digital será presencial e candidato deve levar caneta preta

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *